Perfumaria de Nicho Meus Perfumes Favoritos de M.Micallef: 20 Anos de Excelência em Perfumaria

Meus Perfumes Favoritos de M.Micallef: 20 Anos de Excelência em Perfumaria

01/11/17 10:40:48

por: Elena Vosnaki


O mundo da perfumaria de nicho parece como uma cidade sem fronteiras para mim, espalhando-se por todos os lados em círculos homocêntricos, intricada e como um labirinto em si, ainda penetrável por uma mente disciplinada. Eu duvido que a minha seja disciplinada como requerida, mas apontando algumas dessas marcas valiosas está ainda dentro das minhas capacidades. M.Micallef parfums celebra 20 anos de excelência em perfumaria de nicho e se coloca entre essas marcas. 

Micallef ad

Eu ocasionalmente tenho que conter meus lábios de se contorcerem para os absurdos technocolor de anúncios quando provando novas fragrâncias que pretendes ser o maná de Deus para as massas. Mas a prova está sempre no pudim e amostras aleatórias pelas boas graças de um distribuidor uma vez me permitiu formar uma opinião favorável sobre M.Micallef em particular. Eu tenho seguido a marca com interesse desde então. Minha experiência introdutória demonstrou seu raro equilíbrio em ter uma linha que é uniformemente agradável sem parecer calada ou sentimental. Talvez tenha a ver com a dinâmica em pequena escola das forças criativas por trás dela; controle mais apertado do processo criativo propicia uma abordagem mais alinhada.

Martine Micallef e seu companheiro Geoffrey Nejman

M. Micallef foi introduzida por Martine Micallef e seu companheiro de vida Geoffrey Nejman em Grasse em 1997. Martine Micallef é uma artista e designer que também opera um instituto de beleza em Cannes e se você olhar para os frascos pintados à mão das fragrâncias, frequentemente em designs fabulosos em estilo Art Deco, fica evidente como elas se destacam em seus pontos de venda.

A edição mais recente foi criada em 1996 e lançada no ano seguinte no então muito restrito mercado de nicho. As Fragrâncias M.Micallef são feitas em colaboração com Geoffrey Nejman e o perfumista Jean-Claude Astier. A filha de Martine (como mostrada abaixo com sua mãe na Esxence) é também uma força criativa junto com a mãe.

A filha de Martine com sua mãe na Esxence

A seguinte seleção destaca alguns dos meus favoritos da linha. De modo algum é conclusiva ou finita, ela apenas tem um olhar muito pessoal, dando uma ideia de como os perfumes falam comigo em particular. Você gostaria de acrescentar suas próprias experiências com a marca nos comentários? Isso faria com que eu adicionasse amostras à minha lista mais facilmente!

Ylang in Gold esteve entre os primeiros verdadeiros vencedores que eu provei da linha e eu continuo a acreditar que seja um frasco a não passar despercebido na minha coleção. Eu preciso preencher essa lacuna o mais rápido possível.

As nuances de riqueza boozy em Ylang in Gold relembra toques saturados de ferrugem e cobre, feitos sobre um tecido de seda pesado mudando com o jogo de luz sobre as tramas. Eu posso sentir – em vez de ver – o brilho suave, como o trompe l'oeil de sombra de olho bege afiada em taupe, com um highlighter de champanhe, dando a ilusão de olhos mais profundos, maiores e mais sedutor. Essa é uma fragrância luxuosa que é deliciosa como um pudim de baunilha tingido com limão, tirando uma página de Casmir by Chopard, focado na suculência do ylang-ylang no coração floral.

 

Frascos Micallef


A incandescência dourada de Ylang in Gold faz jus ao seu nome, sendo um floral rico em salicilato (salicilato é um elemento tropical floral que também está proeminente em protetores solares Ambre Solaire) com uma deliciosa tenacidade floral que misteriosamente intensifica a longevidade do perfume na pele. O acorde de baunilha é um cruzamento entre sândalo leitoso, protetor solar e água de coco. Aqui a nuance brûlée é mais “gourmand”, um pouco espessa, mas feita com elegância e discrição de toda forma. Sem querer tecnicamente inovar ou abrir novos caminhos artísticos, o perfumista criou uma fragrância muito bonita e envolvente para se apreciar o ano todo.

Micallef logo

Os dois Rouges (#1 e #2) são partes de um dueto que foram lançados simultaneamente e seus fogosos looks de pimenta vermelha foram suficientes para me provocar a testá-los em detalhe.

Rouge #1 by M.Micallef é parte da Le Collection Rouge (a coleção vermelha) que consiste dos dois perfumes acima mencionados. Composto pelo perfumista Jean Claude Astier, a fragrância traz todas as artimanhas da feminilidade e entrega um floral frutado do qual você não se arrependerá de ter usado. Polido, trabalhado, levemente atalcado, com uma abertura frisada que une fruta do verão e rosa, a parte floral ganha na nuance à medida em que o perfume evolui. É sem dúvida rosa, mas mesmo que você não goste de rosas (é o meu caso no geral) ela consegue seduzir com um sorriso. A secagem tem bastante musk (limpo) de fato com traços de pudim de arroz, um toque legal que se encaixa com os sucessos gourmands refinados da marca. M.Micallef Rouge #1 é o que você imaginaria uma mãe jovem usando, uma mulher apaixonada e uma filha emprestando o perfume da mãe para usar como amuleto e sair pelo mundo. A propósito, não combina com muitos homens; desculpem-me homens, esse é todo nosso!

Rouge #2 funde um cassis malicioso e ácido com notas de especiarias e frutas ambaradas para algo que passa como harmônicos no terceiro: os segmentos são certamente familiares com outras fragrâncias que eu destaco, mas a combinação é inesperada. Rouge #2 parece mais vermelho que Rouge #1 (que para mim está mais para um pink, cor de salmão, com sua rosa e pêssego). Embora apresentada como uma fragrância animálica, eu não o percebo como danadinho demais, embora alguém possa dizer que meu limite para o dando seja alto já que considero o infame Muscs Koublai Khan um gatinho ronronando. Rouge #2 está mais para um frutado intenso e pungente, ainda que oriental frutado, no molde de, digamos, Jungle L’Elephant de Kenzo, com sua mistura incomum de elementos contraditórios.

 

Micallef logo

Embora eu não seja a maior advogada de fragrâncias simples de baunilha (achando seu escopo na verdade muito constrito e simplista), eu admito que La Collection Vanille da marca M.Micallef é algo fora da caixa e que merece teste mais atenciosos, se você tiver uma chance.

Baunilha

 

VANILLE MARINE (marinho vanilla) – o tema de água da coleção abre com notas frescas e revitalizantes de limão e cassis no coração de flores brancas e baunilha. Benjoim, musk e madeiras propiciam uma base sólida para esta fragrância que invoca baunilha coberta de spray do mar.

VANILLE ORIENT (oriental vanilla) – notas orientais clássicas de âmbar, musk e sândalo são combinadas com baunilha e flor de baunilha para um perfume sutil e misterioso.

VANILLE CUIR (couro vanilla) – lavanda e menta aromáticas, com um toque de bergamota, abrem essa fragrância com o tema de couro cujo coração floral especiado de canela, cominho e flor de laranjeira evolui para uma base profunda de fava tonka, baunilha, cedro e sândalo.

VANILLE FLEUR (floral vanilla) – a fragrância floral da coleção abre com um pêssego suculento no topo de uma mistura harmoniosa de rosa feminina e baunilha sensual.


Micallef logo

Royal Muská por outro lado é um velho amigo no jogo das fragrâncias à base de musk, tendo sido introduzido por M.Micallef em 2008, e ganhando um status cult entre os “musks limpos”, graças à sua personalidade suave e quente, com um gentil brilho de madrepérola e raio de sol escondido nele.

Face in the sand photo


Nossa página no Fragrantica o descreve como uma “fragrância de pele bronzeada, de dias quentes e noites suntuosas” e a classifica como “floral frutado”. Como um musk pode ser tropical, você pode perguntar? Bem, com a infusão de salicilatos, moléculas naturalmente presentes na essência de ylang-ylang, que o perfumista de Martine Micallef usou amplamente. O efeito é como uma deliciosa essência de pele bronzeada, quase ambarada sobre um traço de protetor solar Ambre Solaire, mas só um pouco. É também soapy (aldeídico rosa), especialmente quando cheirado à distância de um braço estendido. A melhor maneira que eu poderia descrever é nublado, felpudo e melífluo, ou seja, um perfume de pele.

Mon Parfum Cristal

Micallef logo

Por último, minha escolha pessoal de destaque da marca (na medida em que eu testei-los como advertência) permanece Mon Parfum Cristal  que eu resenhei para o Fragrantica AQUI.

Eu tinha escrito um tempão atrás: “Dois lábios inteiros. Para encantar, acariciar, falar juras de amor, abrir e dizer nada. Dois lábios inteiros. Quantas vezes esses dois lábios saíram das profundezas do meio para nos lembrar, almas gentis e cruas, do imencionável?

Alguns perfumes necessitam pouca introdução e ainda menos desconstrução. Experimentando-os como um território familiar, como encontrar uma Polaroid desbotada de um amigo que você nunca esquece, mas que a sua consciência deixou passar por um tempo. Você toma esse pequeno pedaço de filme na sua mão e reagrupa suas memórias.”

Nos últimos dois anos, M.Micallef tem introduzido uma indulgência de perfumes para homens e mulheres que eu não tive a oportunidade de conhecer. Então se você gostaria de contribuir, por favor comente na seção de comentários no artigo. Sua contribuição é o que faz esse site a maravilha que é.

 

Elena Vosnaki

Elena Vosnaki é historiadora e escritora sobre assuntos de perfume na Grécia, além de escrever e representar o Fragrantica grego. Ela é fundadora e editora do Perfume Shrine, uma das mais respeitadas revistas on-line independentes sobre perfumes, contendo discussões sobre fragrâncias, entrevistas a respeito da indústria da perfumaria, ensaios sobre matérias-primas e a própria história do perfume, ela é vencedora do Fragrantica Blog Awards e finalista em inúmeros outros concursos em Blogs.

Sua escrita foi reconhecida nos Fifi Awards for Excellence Editorial em 2009 e 2011. A mesma colabora com publicações em todo o mundo.

Tradução: Daniel Barros



Anterior Perfumaria de Nicho Seguinte


Advertisement

Adicione sua resenha

Torne-se um membro desta comunidade perfume online e você poderá adicionar seus próprios comentários.

Advertisement

Advertisement

Marcas populares e perfumes: