Perfumaria de Nicho Cologne Fine Institut Très Bien: Em Primeira Mão

Cologne Fine Institut Très Bien: Em Primeira Mão

12/26/16 02:44:58

por: Sergey Borisov

Durante a apresentação final do Institut Très Bien em Milão, eu tive a chance de conversar com o seu fundador Frédéric Burtin e o perfumista Thomas Fontaine. Os novos frascos com decoração floral provaram a afirmação de que os grandes gêneros e criação nunca morrem. Se foi ótimo, certamente retornará.

Sergey Borisov: Antes que comecemos a falar sobre suas criações, eu gostaria de clarificar algo para mim mesmo sobre Cologne à la Russe. Você disse que encontrou essa fórmula escondida num livro antigo que pertenceu à sua avó, juntamente com um recibo em seu nome. Por que ela encomendou essa colônia?

Frédéric Burtin: Na verdade, ela não batizou a colônia com o seu próprio nome. O nome foi dado por um perfumista que fez a colônia para ela nos anos 30. Ele tirou a fórmula de um livro antigo. E ele a fez para minha avó, que apenas pediu para construir a fórmula para conhecê-la.

Frédéric Burtin e Vanina, sua assistente, na Esxence 2016

Sergey Borisov: Agora está claro para mim, obrigado! Eu pensei que fosse algo pessoal com um significado especial. Então foi apenas um perfume moderno para o século XIX.

Frédéric Burtin: Sim, é comum que uma fórmula de colônia do século XIX tenha uma base quente ambarada. Mas ela realmente fez um pedido para compô-la – e recebeu a colônia. E nós apenas recriamos a mesma colônia comum no século XXI, com os melhores materiais modernos possíveis, usando a imensa experiência e talento de Pierre Bourdon.

Sergey Borisov: Agora depois de Cologne à l'Italienne, Cologne à la FrancaiseCologne à la Russe, vocês estão lançando a Cologne Fine Collection. Elas não são tradicionais; enquanto mantendo características da eau de cologne clássica cítrica, vocês as criaram com corações florais. Por exemplo, Violette de Parme está mais para um floral polvoroso do que uma colônia clássica.

Thomas Fontaine: Todos os perfumes da Cologne Fine Collection são baseados em colônias, e o DNA dos perfumes do Institut Très Bien é um tipo de polvoroso, envolvente, um pouco esfumaçado, e mesmo com nuances de couro. Mantendo essa parte, nós apenas aumentamos o frescor cítricos e adicionamos uma parte caracteristicamente floral. Por exemplo, para Violette de Parme nós usamos orris de alta qualidade em adição à violeta para criar um perfume elegante, crispy e limpo, para fazê-lo mais polvoroso. Então nós temos um efeito cítricos borbulhante no topo, e uma combinação rica, polvorosa, amadeirada e quente de orris-violeta no coração. Mas nós queríamos evitar todas as conotações demodês e baratas, tudo que lembrasse a avós, e fizemos tudo muito moderno.

Thomas Fontaine, perfumista interno da Jean Patou

Sergey Borisov: Na imprensa, eu encontrei alguma informação dizendo que todas têm uma parte cítrica em comum, e diferentes corações e bases, mas quando as cheirei, elas são completamente diferentes desde a abertura cítrica.

Thomas Fontaine: E isso é bom! Por que os perfumes deveriam cheirar o mesmo? A razão para esse efeito é devido a sinergia entre a “casca” cítrica e o coração floral. Diferentes absolutos de flores exaltam diferentes notas em óleos cítricos. Quando você mistura um acorde complexo de violeta com um acorde cítricos – alguns componentes são levantados, outros puxados para baixo, e alguns permanecem inalterados. E isso mudança o equilíbrio do perfume. Na perfumaria, raramente um mais um resulta em dois – poderia ser um, ou dois, ou mesmo quatro. A fragrância é como uma casa, tecnicamente falando. Sua arquitetura deveria ser balanceada – se você estiver adicionando algo, ou empurrando para algum elemento, você deveria rebalancear toda a estrutura. Se não, a fragrância inteira irá despencar. Então, embora tenhamos o limão em todas as três colônias, sua quantidade não é a mesma. Outra coisa é que, se você estiver apenas adicionando tuberosa ou violeta numa estrutura de colônia – não é interessante!

Sergey Borisov: Você quer dizer Cologne Fine Rose de Mai? Quando eu a provei, não era uma rosa cítrica. Era uma colônia verde brilhantes com brotos verdes e folhas de cassis!

Frédéric Burtin: É o começo da rosa. A escolha que nós fizemos para Rose de Mai foi criar a Rosa Inteira. Rosas não consistem apenas de pétalas – rosas têm caules, espinhos, folhas e flores. Então nós fizemos o acorde de rosa a partir da parte floral E da parte verde, e os brotos de cassis foram cruciais na construção do acorde de folhas verdes e na composição de uma fragrância alegre e feliz. Não é interessante para nós fazemos colônias cítricas com flores, nós precisamos criar algo novo e original, algo que terá um caráter especial. Não é uma mistura qualquer, ela deveria ser viva por si só, sabe o que eu quero dizer?

Sergey Borisov: Sim, eu entendo. Eu gostaria de saber que parte as três colônias compartilham. Vocês fizeram do zero ou emprestaram de criações prévias?

Thomas Fontaine: Nós fizemos a “casca” do zero, mas nós sempre mantemos um olho no que foi feito antes. Nossas fragrâncias deveriam manter o DNA da coleção do Institut Très Bien, elas não podem se tornar estranhas a ela. Nós definimos o DNA como polvoroso e mesmo com nuances de couro. Não é apenas o caráter da Cologne à la Russe, é a assinatura da marca.

O DNA Comum da Cologne Fine Collection – Bergamota, Cidra, Lavandin, Petitgrain, Pimenta Rosa, Canela, Patchouli and Benjoim – é uma fragrância em si. É também o denominador comum que une as colônias ao gerar um cheiro refrescante e polvoroso amadeirado.

Sergey Borisov: Frederic, por que você escolheu trabalhar com Tomas se você já estava satisfeito com Pierre Bourdon?

Frédéric Burtin: Nós colaboramos primeiro na criação de produtos para ambientes para Institut Tres Bien. Nós nos entendemos muito bem e partilhamos da mesma linguagem, como somos também estudantes da mesma escola, ISIPCA, há muito tempo. E compreensão é chave para uma colaboração bem-sucedida, é muito importante. Também, nossas referências de perfumes tradicionais são as mesmas.

Sergey Borisov: A seleção de flores são as tradicionais rosa, tuberosa e violeta. Por quê?

Frédéric Burtin: Bem, minha casa é tradicional e clássica. Então eu escolhi três das flores francesas mais tradicionais. Se você tomar qualquer perfume clássico, encontrará tanto Rosa, Íris ou Violeta, ou Jasmim, ou Tuberosa nela. E a maior parte delas (exceto a rosa) tem sido usadas para fazer absolutos em Grasse, pelo famoso processo de enfleurage. Ao construir as colônias modernas com eles, nós homenageamos a história e as tradições de Grasse.

Sergey Borisov: Existem tantas flores diferentes que poderiam encaixar na descrição. Narciso e flor de laranjeira também são flores clássicas.

Frédéric Burtin: Sim, mas cada lançamento de perfume necessita de uma certa quantidade de dinheiro e esforço. Essas flores poderiam ser o próximo capítulo da coleção do Institut Tres Bien.

Sergey Borisov: Eu vi os nomes de quem assinou as fragrâncias e pensei: como você escolheu quem faria cada perfume?

Thomas Fontaine: Bom, isso foi fácil. Ambos eu e Vanina começamos a trabalhar com três tópicos, separadamente. Mas nós nunca hesitamos de pedir ajuda um ao outro no desenvolvimento, já que Vanina é minha assistente. Então Frederic escolheu o que ele achou que fossem as melhores propostas (ele não sabia quem fez o quê), e foi isso. Ele acabou escolhendo a ideia de Vanina da Cologne Fine Rose de Mai, minha ideia da Cologne Fine Tubereuse Absolue, e nossa ideia colaborativa da Cologne Fine Violette de Parme.

Sergey Borisov: Pelo que eu saiba, no século XIX, água de flores eram tão populares quanto colônias cítricas.

Thomas Fontaine: Bem, colônias cítricas foram primeiros higiênicas. Lembra de Napoleão, que literalmente era banhando com colônias cítricas em vez de água? Cítricos, ervas, especiarias, algumas flores – mas não era feita para sedução como perfumes florais, era usada pelos ricos para ficarem limpos e removerem sangue, sujeita e doenças. Como a famosa Eau de Lubin era usada naqueles dias. Nossa coleção Cologne Fine usa o código secreto das colônias francesas – mas nós a usamos como uma fragrância, para ter um grande cheiro. Você poderia usá-la para massagear o seu corpo também...

Sergey Borisov: Obrigado, Frederic e Thomas! E espero que vejamos mais das suas criações! Vou cruzar meus dedos para cheirar meus favoritos narciso e flor de laranjeira nas novas águas de colônia.

Sergey Borisov

Sergey Borisov está envolvido na perufmaria desde o início dos anos 90 quando ele tinha seu programa dedicado aos perfumes “Close to Body” ra rádio Krasnoyarsk (1993). Como entusiasta de perfumes (conhecido como moon_fish), ele se tornou famoso na Rússia pela sua tradução de  Luca Turin Perfume: Le Guide. Ele fez carreira como jornalista de fragrâncias e colaborou com revistas importantes como GQ, Vogue, Elle, Cosmopolitan, Interview, Forbes, Allure, Robb Report, Flacon, Departure, RBC-Style, TSUM-Magazine (2008-2016). Suas colunas online para RBC-Style.ru, Vogue.ru, e GQ.ru (2006-2015) deram-lhe reconhecimento internacional e um convite para ser editor da edição russa de “The Little Book of Perfumes” de Luca Turin & Tania Sanchez.  Sergey Borisov foi convidado como conferencista na Esxence 2012 (Milão) e Intercharm 2015 (Moscou). Em 2013, Sergey integrou a equipe Fragrantica

Traduzido por Daniel Barros.



Anterior Perfumaria de Nicho Seguinte


Advertisement

Adicione sua resenha

Torne-se um membro desta comunidade perfume online e você poderá adicionar seus próprios comentários.

Advertisement

Advertisement

Novos perfumes

Bonjour SeñoritaTous
Bonjour Señorita

Mia Me MineHalloween
Mia Me Mine

Gisada UomoGisada
Gisada Uomo

Gisada DonnaGisada
Gisada Donna

KastellorizoMaison de Parfum Berry
Kastellorizo

AdoualaMaison de Parfum Berry
Adouala

Ambre 35Maison de Parfum Berry
Ambre 35

Coeur NoirMaison de Parfum Berry
Coeur Noir

Violette RebelleMaison de Parfum Berry
Violette Rebelle

PortraitMaison de Parfum Berry
Portrait

CathédraleMaison de Parfum Berry
Cathédrale

Éblouissants RefletsMaison de Parfum Berry
Éblouissants Reflets

MystiqueMaison de Parfum Berry
Mystique

LibératriceMaison de Parfum Berry
Libératrice

ConquéranteMaison de Parfum Berry
Conquérante

PuretéMaison de Parfum Berry
Pureté

EnfanceMaison de Parfum Berry
Enfance

WasanbonJ-Scent
Wasanbon

Roasted Green TeaJ-Scent
Roasted Green Tea

AgarwoodJ-Scent
Agarwood

Seven IslandsBombay Perfumery
Seven Islands

SulawesiBombay Perfumery
Sulawesi

MoireBombay Perfumery
Moire

Les CayesBombay Perfumery
Les Cayes

Madurai TalkiesBombay Perfumery
Madurai Talkies

Chai MuskBombay Perfumery
Chai Musk

1020Bombay Perfumery
1020

CalicutBombay Perfumery
Calicut

Angel Eau Sucree 2017Mugler
Angel Eau Sucree 2017

Io Non Ho Mani Che Mi Accarezzino il VoltoUnum
Io Non Ho Mani Che Mi Accarezzino il Volto

Marcas populares e perfumes: