Avaliação de Fragrâncias Aroma do Brasil: Natura Rara Priprioca

Aroma do Brasil: Natura Rara Priprioca

06/22/14 05:14:28 (4 comentários)

por: Miguel Matos

 
Depois de ter apresentado meu primeiro capítulo da descoberta dos perfumes brasileiros com Mahogany Angico Branco, continuo minha jornada com um de meus perfumes favoritos: Natura Rara Priprioca. Natura é uma das melhores e mais populares marcas de cosméticos no Brasil, especializada em fórmulas naturais com um conceito de respeito pela natureza. Ela tem perfumes maravilhosos e eu tenho andado numa demanda para descobrir a linha Ekos, baseada em matérias-primas naturais que são nativas do país. Eu sempre escuto maravilhas sobre a Natura, pois toda a gente que eu conheço que regressa de umas férias no Brasil traz consigo um ou mais frascos. As fragrâncias da linha Ekos são as mais interessantes da marca. Elas são tipicamente frutadas e amadeiradas, por vezes verdes mas sempre com um estilo muito terroso. Em futuros artigos vos contarei mais sobre minhas últimas aquisições como Breu Branco ou Mate Verde (um excelente aroma refrescante de chá verde) mas primeiro quero destacar o meu favorito que eu tenho vindo a usar desde o último Verão: Rara Priprioca. Ivanete e Gatoburi, amigas aqui do Fragrantica em português me enviaram vários produtos da Natura e entre eles esse frasco, faz mais de um ano, e ele se tornou em meu prazer olfativo nos dias quentes. Comecei até a associar imediatamente seu cheiro com as férias relacantes na praia, pois ele foi meu companheiro no Verão passado—e será este ano também. Ele é uma bênção após um dia de praia.
 


Rara Priprioca é uma água de benho que vem num frasco de plástico bem grande de 150 ml splash. O frasco é legal, mas seria bem melhor se fosse feito de vidro. Estas “águas” da Natura são supostamente fragrâncias muito leves para colocar generosamente após uma ducha. E em outros produtos similares desta linha, como Breu Branco, elas são verdadeiramente leves. Mas Rara Priprioca é mais como uma eau de toilette. Na verdade eu a decantei a partir do frasco para um vaporizador e a uso como qualquer outro perfume. Não é assim tão diáfana como se poderia imaginar. Exala muito bem e dura mais de cinco horas na minha pele.
 

 
Mas o que é exatamente a Priprioca? Se trata de uma planta nativa do Brasil que cresce na região amazônica, local rico em espécies vegetais, algumas delas com belíssimos óleos essenciais. A parte da planta Priprioca (Cyperus articulatus) que é usada em perfumaria é uma espécie de tubérculo, de aspeto e forma similar ao gengibre, mas que ganha uma cor escura à medida que cresce e envelhece no solo. Quando cortadas, estas raízes libertam um óleo fragrante amadeirado e especiado. A priprioca é cultivada em terrenos de floresta queimada, tal como a mandioca.
 
 
Eu nunca cheirei ou sequer peguei num pedaço de Priprioca, por isso a única referência que tenho é esta fragrância da Natura. Contudo, no que respeita às propriedades da planta, encontrei esta útil descrição em Oleosessenciais, escrita por Walter Azambuza: “O óleo essencial de Priprioca é extraído por destilação a vapor de seus tubérculos e apresenta um baixo rendimento em óleo, apenas 0.7% na média. Sua coloração é atípica, com um intrigante tom de vermelho (…). De produção limitada, centrada no Norte do Brasil, trata-se de um óleo de uso recente, mas que vem sendo estudado desde a década de 60, época na qual suas primeiras dinitrofenilhidrazonas foram identificadas. Sua composição química, aliás, é muito rica e apresenta uma grande variedade de elementos (…). Quanto às aplicações, o óleo essencial de priprioca, embora comprovadamente antifúngico, é pouco utilizado na terapêutica e aromaterapia.”
 


Existe uma lenda associada à Priprioca que nos conta a história de um valente guerreiro que vivia no coração da selva amazônica. Seu nome era Piri-Piri e ele era conhecido por exalar uma poderosa e atraente fragrância de seu próprio corpo. As moças na aldeia enlouqueciam por ele mas ele desaparecia, se sumia no ar assim que ele se sentia perseguido por elas. Um dia, uma jovem moça apaixonada quis tentar capturá-lo e para isso pediu conselhos a seu pai. Ele lhe disse para lançar um feitiço em Piri-Piri atando seus pés com os cabelos dela. Isto deveria ser feito numa noite de lua cheia. Quando ela tentou realizar o feitiço, Piri-Piri sentiu que estava em perigo e desapareceu dentro de uma núvem e nunca mais tornou a aparecer. No lugar onde Piri-Piri foi avistado pela última vez, cresceu uma planta. Essa planta libertava a mesma fragrância pela qual Piri-Piri era conhecido. Por causa disso, o povo dessa aldeia começou a chamar a essa planta Piripirioca, que foi mais tarde abraviado para Priprioca.
 

Dizem que antes desta edição, a Natura tinha uma outra simplesmente chamada Priprioca. Ela era supostamente mais forte, mais amadeirada e especiada, mas ela foi descontinuada há alguns anos. A nova versão da Priprioca continua sendo bem amadeirada e especiada, mas acrescenta um tema floral/rosado que a torna muito fresca. O equilíbrio de notas é excecionalmente bom e eu não consigo detetar nenhuma falha neste aroma leve mas profundo. Ele é realmente terroso (de novo, tal como a maioria das edições da linha Ekos) e faz lembrar o vetiver, criando uma vibração muito unisexo, apesar de ter um importante lado floral. A base de âmbar aumenta o seu calor e dá um toque carnal na secagem. Priprioca é incrivelmente simples, relaxante e complexa ao mesmo tempo. É creamosa, fresca, interessante e confortável. Não espere uma fragrância muito desafiante pois esta é apenas uma indulgente água de banho perfumada com a força de uma eau de toilette normal e um intrigante aroma de raízes. As notas conhecidas desta fragrância são muito poucas, mas eu imagino que a riqueza deste cheiro venha das matérias-primas, mais do que de sua composição. E se a jovem moça não conseguiu capturar Piri-Piri para si, nós poderemos sempre ter um frasco de seu aroma para desfrutar e seduzir...
 
Um agradecimento especial a Ivanete e Gatoburi!
 
 
Miguel Matos é um jornalista português obcecado por arte e perfume. Ele é o editor da secção de arte na Time Out Lisboa e dirige a sua revista cultural Umbigo, para além de colaborar com textos para museus e galerias de arte. Editou recentemente um livro sobre arte contemporânea portuguesa. Ele coleciona perfumes e se interessa especificamente por vintages. Miguel é escritor, tradutor e editor do Fragrantica.com.br

[email protected]

 



Anterior Avaliação de Fragrâncias Seguinte


Advertisement

Sandra Mz
Sandra Mz

gente sou encantada com estes cheiros, tenho uma amiga q vinha na minha casa vender estes perfumes, eu ficava hras cheirando este perfume, amooo estes cheirinhos naturais de selva, quando senti este perfume, me transportei p/ o meio de uma, perfeito ...

Jun
25
2014
Débora Ramalho
Débora Ramalho

Tive duas Pripriocas no passado e amava... não experimentei a nova versão... tomara que seja tão boa quanto a antiga! Parabéns, Miguel!

Jun
23
2014
FEFE
FEFE

Adoro suas matérias Miguel, nota 10!

Jun
23
2014
TatiORodrigues
TatiORodrigues

Linda matéria, Miguel!
A Priprioca possui um aroma único. Difícil até de verbalizar.
O Rara Priprioca da Natura é um perfume lindo, seu aroma de raiz para mim é um mistério. Tem horas que o sinto defumado...Nossa é demais.
Particularmente eu não me adaptei à ele, infelizmente. Me deu enjoo! :(
Mas não posso jamais de reconhecer sua força, sua luxúria selvagem.
Agradeço a Gatoburi por ter me apresentado ao exotismo fragrante do nosso imenso país.

Jun
22
2014

Adicione sua resenha

Torne-se um membro desta comunidade perfume online e você poderá adicionar seus próprios comentários.

Advertisement

Advertisement

Novos perfumes

Jeu d'Amour FélinKenzo
Jeu d'Amour Félin

Secret Potion No. 2Bullfrog
Secret Potion No. 2

Secret Potion No. 1Bullfrog
Secret Potion No. 1

Peonia Nobile Edizione SpecialeAcqua di Parma
Peonia Nobile Edizione Speciale

Amber WoodElegantes
Amber Wood

Chesterfield ClubElegantes
Chesterfield Club

Royal VetiverElegantes
Royal Vetiver

Le Ballet BlancRepetto
Le Ballet Blanc

Flower by Kenzo Eau de LumièreKenzo
Flower by Kenzo Eau de Lumière

Burner Perfume No 7: Red DodecahedronAether Arts Perfume
Burner Perfume No 7: Red Dodecahedron

Crema di Lime e CognacKyse Perfumes
Crema di Lime e Cognac

JKyse Perfumes
J

Bois de Santal et TerreKyse Perfumes
Bois de Santal et Terre

Baldessarini Cool ForceBaldessarini
Baldessarini Cool Force

IrisoirSultan Pasha Attars
Irisoir

SapphireThameen
Sapphire

EmeraldThameen
Emerald

RubyThameen
Ruby

Mademoiselle RochasRochas
Mademoiselle Rochas

Regent LeatherThameen
Regent Leather

Green PearlThameen
Green Pearl

RivièreThameen
Rivière

La Petite Robe Noire Eau de Toilette My Cocktail Dress 2017Guerlain
La Petite Robe Noire Eau de Toilette My Cocktail Dress 2017

Anti AntiPMP Perfumes Mayr Plettenberg
Anti Anti

Silence The SeaStrangelove NYC
Silence The Sea

Mont-RoyalClaude Andre Hebert
Mont-Royal

MétropoleClaude Andre Hebert
Métropole

Ville-MarieClaude Andre Hebert
Ville-Marie

Notre-DameClaude Andre Hebert
Notre-Dame

A l`Ombre des ClochersClaude Andre Hebert
A l`Ombre des Clochers

Marcas populares e perfumes: